12/06/2011

Seminário Internacional da LOC/MTC- EM TORRES NOVAS

Para mim, começou na Portela ...Estar à “Koka” ,de amigos (as) , eslovenos, alemães, ingleses, holandeses, checos, franceses, espanhóis,etc, etc.

Depois entender esta gente e fazer-nos entender é que é uma aventura . Uma aventura saudável e partilha de fraternidade !...Tudo correu bem e seguem a caminho de casa com boas recordações de Torres Novas e do nosso acolhimento !... Foi muito bom conversar neste SEMINÁRIO INTERNACIONAL sobre

Tempo para o trabalho e para a família

e sentir o pulsar de tantas identidades europeias nesta reflexão.


O Grupo que visitou a Sociedade Lusitana de Destilação

A Liga Operária Católica (LOC/MTC) manifestou a sua preocupação com os “tempos difíceis” vividos pelas famílias de trabalhadores, que consideram “numa posição fragilizada perante as novas exigências do mercado de trabalho”. A posição é assumida no comunicado final do Seminário Internacional, promovido pela LOC/MTC sobre o tema «Tempo para o trabalho e para a Família, realizado entre 9 e 12 de junho, em Torres Novas. No documento, enviado à Agência ECCLESIA, aponta-se o dedo ao “sistema capitalista neoliberal disseminado à escala global”, exigindo “uma forte intervenção da Igreja e dos cristãos” na defesa da “dimensão humana do trabalho”. “A prática de horários dilatados, o desemprego e os baixos salários, aumentam exponencialmente o perigo de exclusão social”, alerta a LOC/MTC. Os trabalhadores portugueses, pode ler-se, “são os que mais se referem aos problemas da insegurança no trabalho, talvez porque não sentem as suas necessidades primárias cumpridas que passam pelo pagamento de um salário digno”. Participaram neste evento, para além dos membros da LOC/MTC, diversos Movimentos de Trabalhadores Cristãos Europeus de Espanha, Bélgica, Alemanha, Dinamarca, Inglaterra, República Checa e Eslovênia. “Torna-se importante consolidar políticas e regulamentação comuns, sobretudo quando discutimos e avaliamos a realidade Europeia”, assinala o comunicado final.