28/08/2016

AGOSTO... Um mês abrazador no nosso paralelo ! Salvou-nos os amigos e a poesia !



Mar e poesia ###
Há sonhos que morrem na alvorada do dia,
 outros, num arrojo, contrariam a caminhada mais sombria!
"Curtas, no Amor 
 Foram as minhas estadias
Nunca fui capaz de ser camaleão.
Ígneos, olhares
Num flamejante
Podem em mim esmaecer as cores
Mas trai-las não ! "
J/CVelho
@-Pauta das contradições #
21ª. do Rol
 


31/07/2016

JULHO 2016 É Festa da " Benção do gado em Riachos" !

A festa da bênção do gado 

 realiza-se de quatro em quatro anos ...
- Alusiva a uma lenda de religiosidade campesina, a povoação torna-se um museu vivo 

durante uma semana !











25/06/2016

JUNHO- Festas populares * Desporto e Poesia



A terra o dá

Eu sou, ou serei quem?
Nem mesmo sei se sou
Querer-me assim, errante…
Permaneço onde estou
Austero
Caminhante

O mundo se transforma …
Nem tudo tem ou está
Onde sempre estivesse
Esteve e estará.


Tu mudas e mudas-te,
Tal como Eu mudei
Alguma vez
Por certo para Ti me alterei
Ah se tu me provocaste!
Respondi ao apelo
Não negarei.

Porque será que insistes
 o meu mundo mudar
Se a Tua paz e a Minha
Tem Terra é menos mar .







  José Da Costa Velho

[ Folhas  em solstícios ]

31/05/2016

Maio mês de Alegria



Convidado  para uma Coletânea de poesia em Torres Novas, vou participar com um poema em construção -  assinado pelo autor  meu heterónimo ! 
PEREGRINAR
[Alfeu Aurora ]
Ter um eu, do tamanho do mundo, com dois mil anos, cinco mil anos, quinze mil anos.
Desesperarmos.
Amarrotar os dias, num ardor, devaneios, recrear fantasias e desprezar os meios
Imposição ao outro que contigo caminha, defraudando a bandeira duma causa mesquinha,
na tramoia do credo se tornou medonha e desliga a energia que te deixa enfadonha.
Falaram-te de amor, felicidade um dia. Doçuras no sabor num corpo se vestia.
Num despertar amargo a aurora se fazia !
Tinhas cantares à volta e chilreios de luz. Uma auréola cálida que sempre te seduz …
Foste andarilho acérrimo, lavrador na seara, colhido na vindima quando o Outono chegava.
Uma saca de pardais num ninho de cegonhas vias entre taipais, as delícias risonhas.
Despertaste pro sexo no toque do teu corpo e tiveste a ousadia de acordar um morto!
Ao veres um gavião sentiste-te a voar…Apenas ilusão foi só um penetrar!
Uns êxtases queridos, um ardor, um calor flagraram nova vida…
Cantaste o que não tinhas, choraste o que caiu num rio te banhaste e a corrente sorriu.
Surgiu-se uma cascata no seu rumorejar, voando uma andorinha numa mensagem minha
Criaste um caminhar!
Juntaste ao prado aberto a árvore da fama, pois ai plantaste a ilusão duma cama, p´ra no feno espojar apaixonados seres em mistura de géneros fruírem de prazeres !
Súbita consciência, um balanço antecipado, chamaram-lhe poeta e ficou deslumbrado.
Foi declamador em novo, também comerciante, engenhoso no trato, para enganar feirante,  dessa banha d’ cobra que tudo cura e salva perante o peso enorme de se ser importante…
A ágora, adorava…armava o saltimbanco surpresas e esperanças recompensadas entre tanto,
Ser grito por palavra em verdade assumida.
Audácia com sarcasmo, gritar força vivida, usar de entusiasmo. 
Na juventude, quando muitos tinham vergonha ... mas ficávam pela vergonha, dedilhando guitarras e gemendo fados ! ! ! Alguns fizemos Primavera, um dia lindo.
Os  pais e os avós despeitados da nossa ousadia, viraram a casaca sorrindo...
Depois, vieram filhos e enteados cantaram e iludiram-se por uns euros trocados.
Na sombra, a bom recato, uma hidra crescia e assim, foi sequestrando a anterior ousadia.

Ser é acreditar é descobrir, sonhar e inventar o direito ao prazer respeito ao direito à sexualidade, e ao direito ao lazer!
Há sonhos que morrem na alvorada do dia, outros, num arrojo, contrariam a caminhada mais sombria!
O acontecimento morre sempre no momento, ainda bem que assim é ! Nem sempre saberia com quem tomar café!
- Um dia ouviu-se um cavalheiro que fazia sorrir, o homem dizia que tinha gostos muito simples mas, não era culpa dele que os gostos simples dele custassem muito caro.
Vestia de gravata, tinha um bom carro.
Se a coisa não der jeito é fazer nas histórias a barrela a preceito apagando as memórias!
( continua )

30/04/2016

O Mês de Abril foi um mancial de coisas interessantes : Vou só pôr duas coisinhas

 Praça dos Claras - Torres Novas 



Inaugurou - se cá no Burgo uma praça coberta para eventos, comemorou-se o 25 de Abril e os Utentes de Serviços Públicos continuam com serviços de saúde reduzidos e a pagar portagem numa auto - estrada onde muitos ofereceram os próprios terrenos...!


 No Brasil anda por lá um maralhal a ver se retrocedem a politica ao nível dos tempos da Ditadura Militar !   Os falantes da lingua portuguesa andam algo perturbados . É  no  Brasil , é em Angola , é na Guiné , é em Portugal ...  A que se deve o astral  estar tão  confuso !  ?

 Deve ser  Patologia  mais séria ....
 --Façamos por ser felizes !